Vida vegetariana

Por um mundo melhor

O que faríamos com os bois?

with 2 comments

Uma das perguntas mais bobas daqueles que argumentam contra o vegetarianismo é: “Se todos virassem vegetarianos, o que faríamos com os bois? “

Em primeiro lugar, é bom se perguntar se todos iriam virar vegetarianos ao mesmo tempo. Se não, a resposta seria simples: baseado nos princípios da oferta e da demanda, à medida em que o consumo caísse, a produção também diminuiria. É bom lembrar que grande parte dos nascimentos de “animais de corte” é provocado ou mesmo forçado, conforme post anterior.

Infelizmente, nossa sociedade passou a industrializar a vida e submetê-la ao mesmo tratamento dado a uma mercadoria qualquer. Este fim de semana, fui num hipermercado e observei de uma forma diferente o quão sinistra é a seção de frios. Pedaços de cadáveres expostos. Restos de animais que não só morreram mas tiveram sua existência forçada para este macabro propósito, e no meio da história, uma sub-vida sujeita, em muitos casos, a maus tratos e uma morte desumana (existem mesmo assassinatos “humanos”?).

Se, por outro lado, a abstenção da carne fosse brusca, o que a causaria? Uma doença pior que as gripe aviária e suína ou a vaca louca? A constatação e divulgação pública e ampla da relação entre o consumo de carne e doenças graves? Uma onda de consciência humanitária? Seja o que for, já seria motivo suficiente para parar o consumo primeiro e perguntar depois o que fazer.

O fato é que a humanidade nem cogita a possibilidade. “O direito de matar um veado ou uma vaca é a única coisa sobre a qual a humanidade inteira manifesta acordo unânime, mesmo durante as guerras mais sangrentas” (Milan Kundera). Mas se um dia isso for mudado, por qualquer motivo que seja, devemos estar cientes de que temos todos, creófilos e vegetarianos (mesmo os assim natos), uma imensa dívida para com todos os animais.

Criar reservas bovinas seria uma possibilidade. Somente em poucas reservas na África e em alguns lugares isolados do planeta existem bovinos vivendo livres na natureza e quase ninguém se incomoda com este fato. E o controle populacional? Gente… Essa é uma conta que temos o dever de pagar.

O engraçado (trágico, na verdade) é ver alguns amigos que se indignam com a pesca de baleias e golfinhos pelos japoneses que pode ser vista na Discovery enquanto comem seu sanduíche de presunto. Vai entender a humanidade…

Anúncios

Written by candeeiroverde

1 de junho de 2010 às 2:38 pm

Publicado em Uncategorized

2 Respostas

Subscribe to comments with RSS.

  1. muito bom o texto. acredito ainda que o controle populacional possa ser feito através da castração ou da aplicação de alguma tecnologia não invasiva para controle de natalidade.
    temos tecnologia suficiente pra isso, que muitas vezes é voltada para propósitos menores, então por que não utilizala.

    hug

    1 de junho de 2010 at 4:41 pm

  2. É verdade, essa semana eu estava no supermercado e a parte de frios é de fato, desagradável…não gosto nem de olhar bem, pq n consegui esconder a expressão de repúdio.

    Dayse

    18 de maio de 2011 at 5:12 am


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: